Qual melhor grampo de marceneiro?

4

Salve salve pessoal!

Esses dias resolvi limpar e lubrificar meus grampos aqui na oficina. De tempos em tempos faço isso, não só com os grampos, mas com as ferramentas, acessórios, máquinas etc. Meu véio sempre falava que uma ferramenta bem cuidada, dura para sempre!

Por algum motivo, já tinha pensando em escrever sobre esse assunto, que ao meu ver é de extrema importância. As vezes participo com o Leandro de alguns eventos, encontros, feiras etc., e sempre surge o assunto “Grampos”! É claro que temos diferentes aplicações e perfis de usuários, cito alguns: uns querem qualidade, outros, durabilidade, preço, praticidade, facilidade e por aí vai.

Mas afinal, qual é o melhor grampo para se ter em sua oficina?

Creio que não há uma resposta certa, mas temos algumas opções. Tudo vai depender do que precisa, mas vou falar um pouco da minha experiência como usuário. Lembrando que os modelos que coloco abaixo são alguns que tenho na minha oficina, e é óbvio que existem muitos outros, mas creio que para uma análise básica vai servir para te ajudar na sua escolha. Vamos lá?

Lufkin Connect

Começo com o grampo da Lufkin Connect, da empresa Apex. Ao meu ver é um dos melhores grampos nacionais hoje no mercado. Resistência e praticidade são quesitos para esse super grampo. Para ficar mais fácil vou fazer um comparativo entre eles.

Pontos Positivos:
1. Muito resistente, tanto na fixação quanto no corpo do grampo. Já apertei esse grampo muitas vezes e nunca quebrou um na minha mão! Coloco uma foto aqui embaixo para ver a construção desse grampo, depois compare com os da Irwin e Worker.
2. Prático e fácil de usar.
3. Mordentes grandes (ajudam muito na fixação) e removíveis.
4. Se você tirar os mordentes, você tem a opção de fixar canos, cabos de vassouras etc. Muito prático – veja o detalhe da imagem que coloco abaixo.
5. Variedade nos tamanhos – Novidade desse ano (2017)!
6. O aperto conta com uma borracha especial, assim a mão não desliza na hora de apertar e que muitas vezes você está lá ralando, suado…rs
7. Cabeça removível sem precisar de chave alguma. Você pode inverter ele para soltar peças por exemplo.

Pontos Negativos:
1. Até alguns meses atrás, eu tinha um: limitação de tamanhos (6″ [15cm] e 12″ [30cm]). Mas, felizmente, algum “santo” lá resolveu desenvolver outros modelos para facilitar a nossa vida! A linha está completa agora: 18″ (45cm), 24″ (60cm) e 36″ (90cm)! 😉

Diferencial:
1. Com dois grampos você consegue transformá-lo numa morsa, Clique e assista o vídeo que fizemos sobre!

Veja os detalhes nas imagens abaixo:

grampo lufkin connect

Construção do Grampo Lufkin

grampo lufkin connect

Borracha antiderrapante – Muito prático para o aperto

grampo lufkin connect

Ótimo para fixar tubos e outros formatos – É só tirar o mordente, além da cabeça ser removível

grampo lufkin connect

Mordentes grandes e removíveis – Maior espaço para fixar suas peças

grampo lufkin connect

Aqui você consegue ver em detalhe o porque ele é super resistente: duas molas grandes e 6 chapas de ferro bem grossa, 3 em cima e 3 embaixo – É por isso que até hoje não quebrei nenhum!…rs

grampo lufkin connect

Detalhe da mola e chapas de outro ângulo, realmente um grampo muito resistente!

Na Loja Empoeirados temos os grampos da Lufkin para venda: GRAMPOS LUFKIN CONNECT – COMPRAR AGORA!

Bessey (Importado Alemão)

A alemã Bessey é uma das líderes de mercado quando o assunto é grampo. Um dos melhores grampos do mundo! Depois, quando tiver um tempinho, dá uma olhada em nossa Loja e veja a linha que trouxemos para comercializar: GRAMPOS BESSEY – COMPRAR AGORA!

Os grampos da Bessey são bem parecidos com da Lufkin quanto a resistência (repare na foto que coloco abaixo e veja a sua construção), mas tem algo que são superiores, comparados aos grampos nacionais: a linha é imensa! Tem grampo de todo tipo! Sabe aquele grampo? Sim, eles tem. E aquele outro? Também, em variados tipos, formatos e aplicações.

Realmente é uma infinidade de grampos para ninguém botar defeito e para qualquer gosto: marceneiros, metalúrgicos, mecânicos, indústria, construção civil, etc. Além disso, a Bessey tem uma linha de acessórios para acoplar em outros grampos, bancadas e com muitos recursos que você, tenho certeza, assim como eu, nunca viu!

Pontos Positivos:
1. Super resistente! Grampo para toda a obra! A construção (corpo) como da Lufkin, muito resistente também.
2. Prático e fácil de usar. Quase todos os grampos são práticos, você consegue com uma mão, prender e soltar uma peça.
3. Mordentes grandes e removíveis.
4. Uma variedade imensa de tamanhos e tipos! Praticamente um grampo para cada uso.
5. O aperto conta com uma borracha especial, assim a mão não desliza na hora de apertar.
6. Cabeça removível sem precisar de chave alguma. Você pode inverter ele para soltar peças por exemplo.

Pontos Negativos:
1. Eu tenho sim, infelizmente não tenho a linha completa! Kkkkkkk… Quem sabe um dia…rs

Diferencial:
1. Na minha opnião, o grande diferencial da Bessey é a variedade de grampos e tipos destinados para cada aplicação. Eles são muito fortes nisso.

Veja os detalhes nas imagens:

grampo Bessey

Construção do Grampo Alemão Bessey

grampo Bessey

Repare o tamanho da mola e as chapas de aço: 3 embaixo e 4 em cima. Sério? Alguém quebra isso? Difícil hein…rs. Muito resistente!

grampo Bessey

Mordentes grandes e removíveis

grampo Bessey

Borracha antiderrapante

Irwin

Os grampos da Irwin foram um dos primeiros que tive na oficina. O que gosto desse grampo é que ele é muito leve. Quando preciso fixar peças menores, prender algo para colar que seja mais frágil, eu uso ele. Além de ser mais compacto, facilitando na hora de manusear.

Abaixo coloco algumas fotos para vocês terem uma ideia melhor. Em termos de construção não tem comparação com da Bessey e Lufkin, realmente ele é mais frágil, mas sabendo usar, ele dá conta do recado!

Vale lembrar que eles já estão com um “upgrade” dessa linha, mas eu ainda não testei, talvez tenha melhorado.

Pontos Positivos:
1. Leve e compacto. Muito fácil para fixar peças pequenas e mais frágeis.
2. Variedade de tamanho legal, tem bastante opção para você ter na oficina. Além de ter outros modelos também na linha.
3. Mordentes removíveis.

Pontos Negativos:
1. Para serviço pesado, ele é fraco. Realmente essa mola e uma chapa de ferro não dá conta. Poderia ter uma construção melhor.

Diferencial:
1. Na minha opnião não tem nenhum diferencial que seja assim tão atrativo.

Bora lá para os detalhes (fotos):

grampo Irwin

Construção do Grampo da Irwin

grampo Irwin

Detalhe da “pega” – não tem nenhuma borracha antiderrapante

grampo Irwin

Mordentes removíveis

grampo Irwin

Detalhe da cabeça com os mordentes em uso

grampo Irwin

Olha aí a diferença! Uma molinha bem normal e apenas uma chapinha. Aí você vê a diferença quando falo da resistência. Consequentemente, o custo, em comparação da Bessey e Lufkin tem diferença!

Worker

Se não me engano, os grampos da Worker comprei uma vez na Leroy Merlin. Não tinha muitos e me deparei com os da Worker. São grampos bem comuns, mas que também na falta, ele serve!…rs

Repare que os da Worker a construção ainda é melhor que o da Irwin: 3 chapas e 1 mola. Bom, cada um com sua estratégia e posicionamento.

Algo que não gosto muito dele é esse botão vermelho para destravar, isso incomoda muito na hora do uso. Creio que a Worker poderia melhorar isso.

Pontos Positivos:
1. Leve e compacto também.
2. Até que a variedade é legal, tem uns 4 tamanhos, pelo menos que eu já vi. Mas só tem desse modelo, nunca vi outros modelos no mercado.
3. Mordentes removíveis – Poderiam ser maiores.

Pontos Negativos:
1. Para serviço pesado, ele também é fraco.
2. Como já falei acima, o botão para destravar poderia ser melhor.

Diferencial:
1. Na minha opnião não tem nenhum diferencial bacana.

Vamos as fotos!

grampo Worker

Construção do Grampo Worker

grampo Worker

Mordentes removíveis – Poderia ser um pouco maior

grampo Worker

1 mola e 3 chapas – Ainda melhor que o modelo da Irwin

grampo Worker

O modelo da Worker também não tem a borracha antiderrapante

Conclusão

Espero ter ajudado na escolha e no entendimento. O pessoal questiona muito hoje em dia o preço. Claro que é importante, sem dúvida, mas não é o único quesito na hora da escolha. Se você olhar a imagem que coloco aqui embaixo do comparativo entre os grampos, verá que tem diferença. Avalie o que precisa: serão só trabalhos pequenos? Para o dia a dia no geral? Serviços pesados? Usos em bancadas? Trabalhos externos? Construção civil? Marcenaria? Veja o que cabe no bolso e faça a sua escolha!

grampo Worker

Comparativo de todos os modelos de grampos que comento acima – Repare na construção (molas e chapas) de todos

Na minha opnião, desses que listei acima, eu deixaria o ranking dessa forma:

1° Lugar: Lufkin (opção nacional) e Bessey (opção internacional)
2° Lugar: Worker (por causa da construção – ainda é melhor que da Irwin)
3° Lugar: Irwin (o design é mais bonito e mais prático de usar, mas a construção deixa a desejar)

Se eu confundi ainda mais a sua cabeça, não se preocupe, compra um de cada e faça você mesmo o teste!…rsrsrs

Brincadeiras a parte, precisando estou a disposição, sério, escreva, pergunte que vou tentar responder a todos!

Grande abraço e bom divertimento!

Compartilhe.

Sobre o autor

4 Comentários

  1. Valeu Luciano! Vou de Lufkin. Lembrando que esse modelo da Irwin é o inferior. Não se porque as indústrias fazem isso… Bom, na verdade eu sei kkkkk. O modelo superior tem a mandíbula móvel e corpo mais reforçado com várias quantidades de placas e mola muito boa. Também custa os olhos da face. kkkk Grande abraço!

    • Legal Ricardo! Sim, esse modelo que eu tenho é o Irwin mais simples. O modelo mais forte deles é muito bom, mas mesmo assim, fico com o Lufkin. Um grande abraço!

  2. Mario Muranaka on

    Caro Luciano , foi muito boa a sua explanação, dá para ver porque a diferença nos preços entre grampos de fixação, a qualidade acompanha também acompanha essa variação, com certeza é melhor pagar um pouco mais e ter uma ferramenta que dure mais tempo, um grande abraço e obrigado !

    • Legal Mario! Obrigado por comentar. Concordo contigo, sempre avalio antes o custo-benefício dos produtos que vou comprar, assim consigo ter uma ideia melhor da qualidade deles. 🙂

Deixe um comentário